Arquivos
Busca
Nossa Newsletter
Bola Parada Feed

Destaques
Campeão Indiscutível

Campeão Indiscutível

Uma das maiores vantagens de um campeonato por pontos corridos é que o vencedor costuma ser indiscutível. A exceção, quando ocorrer, é mais por alguma ...

Veja mais

Quando o 100% Não é o Bastante

Quando o 100% Não é o Bastante

O futebol muda muito rapidamente em vários aspectos. Nenhuma fase boa dura para sempre, e nem um mau momento é eterno. Portanto, de modo geral, ...

Veja mais

Internacional na Libertadores 2006

Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é ...

Veja mais

O STJD e um alerta para alguns clubes

O STJD e um alerta para alguns clubes

O futebol brasileiro roda, roda, roda e continua cometendo os mesmos erros de sempre. Chega a ser cansativo! Mas novamente temos o STJD entrando em ...

Veja mais

Curtinhas do Mundo da Bola

Curtinhas do Mundo da Bola

A coluna de hoje vai ser no estilo curtinhas. E começo pela seleção brasileira. O Tite consegui 4 vitórias nos primeiros jogos e o Brasil ...

Veja mais

Fim de Uma Era

Fim de Uma Era

Depois de 22 anos o jornalista José Trajano foi demitido da ESPN Brasil na última semana. Após ser diretor do canal e responsável pela formação ...

Veja mais

Posts Tagged ‘nostalgia’

PostHeaderIcon Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é muito pouco diante da grandeza do clube. Nem mesmo o desempenho razoável na Copa do Brasil atende a expectativa dos torcedores. Ainda mais pelo investimento feito e pelo custo do atual elenco. O resultado é desanimador. E a perspectiva pro ano que vem é uma incógnita. Muito em razão da eleição que se aproxima no clube.

Mas o Internacional já viveu dias mais felizes e vitoriosos. Um período que os colorados não esquecem e recordam com muita saudade. E este é o tema do vídeo que escolhi hoje: A campanha do Inter na Libertadores de 2006. São todos os gols, e mais a comemoração pelo título. Vale assistir!

Share Button

PostHeaderIcon Futebol Sem Base

Pífio e patético, como diria aquele comentarista da ESPN. Assim tem sido o desempenho recente das nossas seleções de base. O recém terminado Mundial sub-17 foi a prova cabal de que estamos no caminho errado. E a questão principal, pra mim, nem é ganhar ou perder o título. É a qualidade do futebol que praticamos. Ou a falta de qualidade.

Nem vou chegar aqui e passar a estatística dos jogos pra mostrar que nossa seleção teve tanto tempo de posse de bola, errou tantos passes ou deu X chutes ao gol. Não preciso fazer isso; e nem gosto. Eu vejo e analiso, a estatística só serve pra auxiliar. Ou pra corroborar. Mas, em casos evidentes, ela é até dispensável. E a péssima qualidade da nossa base é algo que grita aos olhos. É berrante!

Então resolvi buscar 2 vídeos que mostram campanhas antigas das seleções de base. O primeiro é do Mundial Sub-17 de 1997, no Egito. O Brasil não tinha uma safra muito boa, exceto pelo Ronaldinho Gaúcho. O Brasil venceu todos os jogos, incluindo a final contra Gana.

O outro vídeo é do Mundial Sub-20 de 2001, na Colômbia. O Brasil contava com Kaká, Adriano, Luisão e o Maicon. Mas abusava das bolas levantadas na área. Ainda assim chegou até a semifinal, quando foi eliminado por Gana. Na final os ganeses perderam para a Argentina.

Share Button

PostHeaderIcon Saudosismo Explícito

Ainda quero falar um pouco sobre o atual estágio da seleção e do futebol brasileiro. Acho que todos reconhecem o fato, e muitos sabem as causas. Mas quase ninguém age pra reverter o cenário nebuloso e decadente.

Aqui no Bola Parada já abordamos o assunto em muitos momentos. Nossa insistência não é sinal de implicância ou chatice. É que o problema é grave. E fica mais grave ainda aos olhos daqueles que, como eu, já viram momentos mais gloriosos de nosso futebol. Cresci vendo um futebol bem jogado, seja nos clubes, seja na seleção. Então me incomoda demais ter que aceitar a mediocridade atual. E muito mais aceitar as desculpas pra esse futebol pobre e feio. Desculpem, mas não consigo.

Logo irão começar as eliminatórias pra Copa de 18. E mesmo com 5 vagas, a seleção brasileira vai sofrer pra se classificar. Coisa impensável em outros tempos. Mas não vou escrever muito e repetir meus argumentos. Vou exibir alguns vídeos. O primeiro é pelas eliminatórias da Copa de 82, uma partida entre Brasil e Venezuela. Atentem para o último gol, do Júnior. Ele marcou um gol muito parecido durante a Copa da Espanha.

Antes que algum leitor venha me dizer que escolhi um adversário (outrora) fraco, vou exibir um 2º vídeo. Este jogo é entre Brasil e Argentina, pela Copa América de 79. Sendo que o time titular da partida ainda estava longe daquele que conquistou corações e mentes em 82.

Não acredito que veremos cenas parecidas tão cedo. Talvez nunca voltemos a ter a supremacia no futebol mundial. Não sei dizer. Mas já passou da hora de acordar pra realidade. E o torcedor tem a obrigação de exigir isso.

Share Button

PostHeaderIcon Reinaldo, o Maior Artilheiro do Brasileirão

Os mineiros estão em alta. Tanto que essa final mineira da Copa do Brasil não foi surpresa pra mim. Especialmente pelo Galo e sua viradas heroicas. Então vou aproveitar este momento de euforia dos atleticanos para relembrar um dos maiores artilheiros do clube, o Reinaldo. Ele era um dos carrascos do Flamengo no meu tempo de garoto. Também lembro de alguns jogos dele pela seleção. Como a outra opção era o Serginho Chulapa…

Não gosto de comparar jogadores de épocas diferentes. Mas hoje os artilheiros do Brasileirão (com 38 jogos) raramente chegam aos 20 gols. E essa média (abaixo de 0,50%) se repete nos estaduais e torneios continentais. Só os super craques, do nível do Messi e Cristiano Ronaldo, conseguem ultrapassar essa média. Pois o Reinaldo é o maior artilheiro do Brasileirão, na média. Ele fez 28 gols em 1997. E isso em 18 jogos, com uma impressionante média de 1,55 por partida.

Então vamos ao vídeo com alguns dos gols do maior artilheiro do Atlético Mineiro.

Share Button

PostHeaderIcon Gols do Brasil na Copa de 82

A Copa está quase chegando. Mesmo sem 90% das obras para melhorar o transporte e as comunicações nas cidades sede. E mesmo com alguns estádios sendo terminados nas coxas. E, infelizmente, com alguns operários perdendo a vida na pressa de entregar as obras fora do prazo (e eu disse fora mesmo). Era bem previsível. Qualquer pessoa sensata sabia que fariam assim. Paciência…

Mas vou deixar estes problemas de lado e cuidar do campo & bola. Esta parte é mais interessante. Especialmente por estar tratando da melhor seleção que vi jogando, a de 82. Era bem garoto, mas foi marcante. Ainda mais pela derrota trágica contra a esforçada Itália de Dino Zoff e Paolo Rossi. Aprendi que o futebol não tem lógica e pode ser cruel. Infelizmente.

Outro dia eu revi a partida que eliminou o Brasil (Itália 3×2), na ESPN. Foi muito interessante, principalmente pela participação do Falcão, em fase excepcional. Mas aqui eu escolhi um vídeo com os melhores gols da seleção brasileira de 82. Confiram os gols, mesmo não sendo inéditos. São históricos.


mais belos gols do Brasil na Copa de 82

Share Button

PostHeaderIcon São Paulo x Botafogo, Semifinal de 81

A seção Nostalgia Futebol Clube anda meio devagar, os assuntos cotidianos acabam ocupando a nossa atenção. Mas, aproveitando o jogo de hoje, entre São Paulo e Botafogo, vou reviver uma partida histórica. Foi pela semifinal do Campeonato Brasileiro de 81. O Botafogo havia vencido o primeiro jogo, no Maracanã, por 1×0, e jogava pelo empate.

Além dessa vantagem, o Botafogo conseguiu fazer 2 gols no Morumbi, marcados por Jérson (com “J”) e pelo meia Mendonça. Antes do intervalo Serginho Chulapa diminuiu para o Tricolor. Então começou a polêmica envolvendo a arbitragem. No vídeo dá pra ter uma noção do ocorrido. Dizem que o juiz, Bráulio Zanoto, foi ameaçado por seguranças do SPFC. No 2º tempo o Botafogo teve um jogador expulso e viu o São Paulo virar para 3×2, com dois gols do meia Éverton. Assim o Tricolor chegou à final, quando enfrentou o Grêmio. O time gaúcho venceu os 2 jogos e o Brasileirão de 1981.

Os destaques do Botafogo eram o goleiro Paulo Sérgio, Perivaldo, Rocha e Mendonça. O elenco do São Paulo contava com Waldir Perez, Dario Pereyra, Oscar, Éverton, Renato, Serginho Chulapa e o ponta Zé Sérgio.

Assistam os lances principais e alguns depoimentos sobre o jogo:


São Paulo 3×2 Botafogo – semifinal do Brasileirão de 1981

Share Button

  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...