Destaques
Campeão Indiscutível

Campeão Indiscutível

Uma das maiores vantagens de um campeonato por pontos corridos é que o vencedor costuma ser indiscutível. A exceção, quando ocorrer, é mais por alguma ...

Veja mais

Quando o 100% Não é o Bastante

Quando o 100% Não é o Bastante

O futebol muda muito rapidamente em vários aspectos. Nenhuma fase boa dura para sempre, e nem um mau momento é eterno. Portanto, de modo geral, ...

Veja mais

Internacional na Libertadores 2006

Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é ...

Veja mais

O STJD e um alerta para alguns clubes

O STJD e um alerta para alguns clubes

O futebol brasileiro roda, roda, roda e continua cometendo os mesmos erros de sempre. Chega a ser cansativo! Mas novamente temos o STJD entrando em ...

Veja mais

Curtinhas do Mundo da Bola

Curtinhas do Mundo da Bola

A coluna de hoje vai ser no estilo curtinhas. E começo pela seleção brasileira. O Tite consegui 4 vitórias nos primeiros jogos e o Brasil ...

Veja mais

Fim de Uma Era

Fim de Uma Era

Depois de 22 anos o jornalista José Trajano foi demitido da ESPN Brasil na última semana. Após ser diretor do canal e responsável pela formação ...

Veja mais

Posts Tagged ‘atacantes’

PostHeaderIcon Caçadores do Centroavante Perdido

A semana passada foi meio surreal no terreno esportivo. Ou muito real, um choque de realidade. Tanto que vou destacar 2 fatos muitos particulares ao nosso “mundinho boleiro”. O primeiro é a busca pelo 9 perdido.

Bastaram 8 minutos em campo e Adriano voltou à pauta. Sim, falo do Adriano Imperador, inativo e aposentado. Ele nada fez na estreia pelo CAP. Mas isso pouco importou para a imprensa boleira. E seu nome já está no rol dos candidatos ao posto de 9 na seleção do Felipão. Só como exemplo: o Jogando Em Casa do dia seguinte passou uns 40 minutos debatendo o fato e apoiando (com 2/3 dos votos) sua presença na Copa.
charge Felipão e Fred
A citação do Adriano é um sintoma grave. A doença se chama abstinência crônica de centroavantes e vem atacando vários clubes brasileiros. Essa abstinência também repercute na imprensa e provoca graves e variadas alucinações nos comentaristas e debatedores. Eles sonham com o Fred em plena forma e resolvendo a parada lá na frente. Mas logo chega o pesadelo das contusões sem fim. Cadê o Damião? Sumido, sumido… E o Jô? Dá pra apostar tudo no Jô? Ou no Diego Tardelli? Será que o Walter abocanha essa vaga aberta? Pato, Luis Fabiano, indagam os mais desesperados!! Hernane Brocador, imploram os flamenguistas. Alan Kardec, bradam os teóricos e palestrinos. E se o He-Man desandar a fazer gols pelo Inter? E o Bill (que não é cigarro), por onda anda o Bill???

O fato concreto e cimentado é que ninguém sabe o que passa pela cabeça do Scolari. Ele deixa pistas: “… Está frioEstá quente…” E os debatedores das mesas redondas e ovais entram em parafuso. Tudo por culpa da abstinência crônica de centroavantes confiáveis e competentes. Um indivíduo competente, foi lá e deixou o dele… Como diria aquele antigo narrador esportivo.

Acho que isso é castigo. Sempre tivemos camisas 9 em quantidade e qualidade. Agora estamos na escassez. Ou entressafra, segundo os especialistas em Roça & Campo. Oh, que saudades de outrora… Mas e agora? Vamos ver nossos vizinhos e rivais? A maioria tem. E a gente sem!

O brasileiro aprendeu a desdenhar dos outros (especialmente no futebol; até pra compensar outras fraquezas). Mas os 9 da Argentina jogariam no nosso escrete canarinho. Falcão Garcia também; até engessado. O Chicharito Hernandez é médio, mas jogaria. O Benzema quebraria o galho; o Giroud é mais difícil. O Ibrahimovic, que vai assistir pela TV, serviria com folga. Van Persie vem, mas também ajudaria. O mesmo se aplica ao Lewandowski e Mandzukic. O Rooney e o Gajo, mesmo sem jogarem como 9 fixos, resolveriam a vida da nossa seleção. Até a Espanha, com 3 opções de 9, está melhor que a gente! Barbaridade, barbaridade… Isso é um tapa na cara do futebol pentacampeão. Ou eu tô errado?

* * * * *

O final de semana também foi bizarro no entorno do campo. Tivemos cachorro em campo. Falta de gente nas arquibancadas – até nos clássicos estaduais. E nova ameaça de problema estrutural numa das arenas da Copa. O Beira-Rio está pronto; mas falta a parte externa. A Arena da Baixada está quase parando, falta dinheiro.

O Beira-Rio deve receber uma verba extra e concluir as obras no entorno. Já em Curitiba, que não é a cidade da presidente, o risco é real e o Paraná pode ficar sem a Copa. Sem a maior copa de todos os tempos, segundo a propaganda governamental. Sem o Fuleco, sem Aldo, sem Blatter e sem o padrão FIFA. (Que sorte!)

Aliás, aquele cachorro em campo (no Pará) está no padrão FIFA? É um cão de raça ou sem pedigree? Estava vacinado? Estava livre de pulgas? Fará parte do legado da Copa? Ou é apenas um retrato do nosso futebol vira-lata?

Share Button

  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...