Destaques
Campeão Indiscutível

Campeão Indiscutível

Uma das maiores vantagens de um campeonato por pontos corridos é que o vencedor costuma ser indiscutível. A exceção, quando ocorrer, é mais por alguma ...

Veja mais

Quando o 100% Não é o Bastante

Quando o 100% Não é o Bastante

O futebol muda muito rapidamente em vários aspectos. Nenhuma fase boa dura para sempre, e nem um mau momento é eterno. Portanto, de modo geral, ...

Veja mais

Internacional na Libertadores 2006

Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é ...

Veja mais

O STJD e um alerta para alguns clubes

O STJD e um alerta para alguns clubes

O futebol brasileiro roda, roda, roda e continua cometendo os mesmos erros de sempre. Chega a ser cansativo! Mas novamente temos o STJD entrando em ...

Veja mais

Curtinhas do Mundo da Bola

Curtinhas do Mundo da Bola

A coluna de hoje vai ser no estilo curtinhas. E começo pela seleção brasileira. O Tite consegui 4 vitórias nos primeiros jogos e o Brasil ...

Veja mais

Fim de Uma Era

Fim de Uma Era

Depois de 22 anos o jornalista José Trajano foi demitido da ESPN Brasil na última semana. Após ser diretor do canal e responsável pela formação ...

Veja mais

PostHeaderIcon A Melhor Defesa é a Intensidade

Depois de uma semana de jogos da Copa do Mundo, finalmente vimos um time jogando prioritariamente na defesa. O Irã no jogo deste último sábado contra a Argentina, deu muito trabalho ao time portenho, jogando quase sempre com 9 atletas atrás da linha da bola. E ao dizer isso não quero fazer uma crítica ao time do Oriente Médio e sim ressaltar dois detalhes do futebol atual, sendo um desta Copa especificamente. messi copa 2014 argentina irã bola parada

O primeiro é o que eu chamo de “efeito estraga bolão”. Muitos jogos considerados fáceis acabam se tornando bem mais complicados do que o esperado. Passado o estranhamento inicial, temos de lembrar que o estilo de jogo de cada equipe atualmente é estudado de forma constante. Toda a comissão técnica iraniana sabia que os argentinos jogam com seu “quarteto mágico”, mas que em muitas ocasiões, sofre com a falta de um “quinto elemento”, alguém para tabelar e ajudar Messi a furar a defesa adversária, coisa que só aconteceu no finalzinho do jogo com um chute de longe. Isso depois do Irã chegar a acreditar que podia vencer a partida a partir da metade da segunda etapa e ainda ser prejudicado pela arbitragem com a não marcação de um pênalti a seu favor.

Mas o que quero ressaltar é que fica cada vez mais claro que você tem de ter um plano de jogo e contar com um time bem coordenado para poder ir longe em qualquer competição. Chile e Costa Rica são bons exemplos disso. Times que contam com bons trabalhos de seus treinadores e que, sem muito alarde, vieram para o Brasil com equipes muito bem armadas. E com isso é possível que as principais estrelas de cada equipe possam render mais, como acontece com Alexis Sanchez com os chilenos e com Campbell para os costa-riquenhos. Mas dessas duas equipes do continente americanos certamente falaremos mais no decorrer do torneio…

*****

alemanha gana copa 2014 bola paradaPor outro lado vejo o time da Alemanha, apontado por nós aqui do blog como principal favorito ao título, mostrando qualidade técnica, mas ainda não jogando com a intensidade que a Copa merece. A falta que Schweinsteiger faz ao time é bem clara, até porque, sem ele, o time perde em duas posições; no meio campo, pois fica sem volante que marca e chega na frente e na lateral, pois Lahm sai do lado do campo e vai para o meio, e até agora o treinador preferiu apenas colocar zagueiros improvisados pelas beiradas, fazendo com a defesa alemã padeça de uma certa falta de recuperação. Isso pode ser perigoso para o restante do torneio.

Penso já na frente pois acho que os germânicos vão se classificar junto dos Estados Unidos. O que não é difícil de prever já que os dois precisam apenas do empate para eliminarem Gana e Portugal. O que chama a atenção nesse grupo, voltando a parte de times bem armados, é que a seleção lusa é a pior das 4 no meu modo de ver. É um time muito estático, que obviamente depende demais de Cristiano Ronaldo, mas que não tem força no meio campo e ainda sofre com instabilidade na defesa. O time de Gana é mais fechado, mas tem mais opção de variação de jogo. estados unidos copa 2014 bola parada

Mas quem mais me surpreendeu foi o time estadunidense, mais uma vez pela intensidade de jogo que demonstra por toda a partida. É um time que não desiste e sempre joga com vontade de buscar o resultado. Padeceu, porém, da falta de experiência de um jogador que não prendeu a bola no ataque e possibilitou o empate de Portugal aos 49 do segundo tempo. Acho que não vai entrar prioritariamente para empatar com a Alemanha, mas evidentemente é o tipo de jogo que, faltando 10 minutos para acabar, caso esteja em igualdade, os dois clubes não vão correr riscos desnecessários.

*****
frança copa 2014 bola paradaFalei sobre intensidade, times armados, mas não discuto obviamente que um time que possui talento tem muito mais chance de vencer. A França, porém, não tem exatamente um fora de série como Messi ou Cristiano Ronaldo ou alguém bem decisivo como Neymar, Van Persie ou Thomas Muller. Ou ainda um expert em gols em Mundiais como Klose (que pode se isolar na liderança da artilharia mundial ainda nesta Copa). Mas o conjunto francês foi o mais coeso até agora dos que vi em campo. Uniu um ótimo toque de bola, com uma boa segurança na defesa e um ataque perigoso com o bom Benzema. Não acho que é um time para vencer agora, mas tem uma Euro logo ali em 2016 em casa. Até agora vem fazendo uma boa “preparação”, com boas possibilidades de obter bons frutos.

Share Button

PostHeaderIcon Vantagens e Desvantagens da Experiência

E a Espanha acabou mesmo sendo eliminada da Copa do Mundo de maneira rápida e surpreendente ainda na segunda partida da primeira fase. Muitos se apressam em decretar o fim do sistema tático que consagrou o Barcelona e mesmo a seleção desde pelo menos a Eurocopa de 2008. Alguns detratores do “tiki-taka” se vangloriam agora ao desprezar um esquema que sempre privilegia a posse de bola e o futebol bem jogado.

Evidentemente que, como todo e qualquer sistema tático, apresenta alguns defeitos, mas vejo que ele são muito mais de execução do que propriamente de ideias. A irritante obsessão de não entrar na área quando muitas vezes é possível chutar a gol é algo que pode ser adaptado quando você tem peças para tal. No caso específico da Espanha, não entendi o fato de David Villa não ter entrado em nenhum dos jogos da Copa, a não ser que tenha algum problema físico”. Sem dúvida é o melhor jogador de frente, entre os que foram convocados. A crítica à convocação de Del Bosque fica pelo esquecimento de Llorente, que fez boa temporada na Juventus. espanha chile copa 2014 bola parada

Outro possível problema do “jeito espanhol” de jogar é a falta de intensidade do meio campo, no estilo do Bayern de Munique e da Alemanha. A intensidade é importante, mas também entendo que você pode controlar a partida tendo a bola, não necessariamente exercendo velocidade em todos os momentos. Você impor seu jeito de jogar e fazer com que o outro adversário se sinta acuado, como o Barcelona dos melhores tempos fazia com seus oponentes. Mas para que isso aconteça é necessário que o meio-campo esteja compactado e forte, coisa que não acontecia na atual “Fúria”, com um Xavi em má fase e decadência física, além de Busquets e Xabi Alonso atuando perdidos e isolados na marcação.

Some-se a isso o fato de você perder a primeira partida em um torneio curto como a Copa, o que atrapalha praticamente qualquer time. Evidentemente que a Espanha terá de se reestruturar e mudar algumas peças, mas não acho que seja o fim definitivo de um ciclo e de uma forma de jogar. Com as peças certas e trabalho bem feito, os espanhóis podem voltar a incomodar. Material humano existe para isso, pois as categorias de base espanholas apresentam bons resultados recentemente.

*****

Enquanto isso Holanda e Chile passam para a fase do mata-mata merecidamente. Seleções que priorizam o ataque, mas que são um pouco vulneráveis na defesa. No entanto são equipes que possuem muita força no meio campo e na frente com bons jogadores. Robben pelo lado holandês e Aranguíz e Vidal pelo lado chileno, até agora, são os destaques destas equipes. No caso de algum confronto com o Brasil penso que o time de Felipão pode se aproveitar da ofensividade do adversário (seja ele qual for) já que em muitas ocasiões o time precisa enfrentar alguma equipe que ofereça espaço para poder jogar. Mas o jogo das oitavas não será fácil de toda maneira.

*****

suárez uruguai bola parada O Uruguai conseguiu reverter uma situação complicada no grupo D ao vencer a Inglaterra. Não foi um jogo tecnicamente brilhante, mas foi muito emocionante, vencido no melhor estilo do time uruguaio. Muita raça e força defensiva e o uso de uma dupla de ataque letal na frente. Cavani e Suárez formam, individualmente e no entrosamento, a melhor dupla de ataque da Copa e mais uma vez resolveram a partida. Muitas vezes solucionam partidas em que o esforçado meio campo uruguaio não consegue ajudar tanto quanto necessário. O problema é que, mesmo vencendo os ingleses, ainda não estão tranquilos na chave, devido a derrota no primeiro jogo. Mas depois de tantas vitórias arrancadas à força, não dá para duvidar desse grande time.

A Inglaterra se ressente de uma grande falta de talento na frente. Com exceção de Rooney, que finalmente fez seu primeiro gol em Copas, o time não tem um jogador de nível especial. Tem Sturridge que é bom jogador, mas é pouco. No meio o time se ressente de alguém que pare mais a bola e muitas vezes o próprio Rooney tem de se sacrificar. Pode até se classificar, mas me parece muito mais um time para o futuro do que para agora.

*****

Mudo um pouco o foco da coluna para fazer um breve registro sobre o título do San Antonio Spurs na NBA. Para quem gosta de basquete bem jogado o time de Gregg Popovich dá uma aula nesse quesito. É uma equipe que joga uma basquete solidário, em que não existe uma estrela única que toma as atenções, como é o caso do Miami Heat e seu ultramidiático LeBron James, que é muito bom, mas é extremamente endeusado (até penso em voltar nesse assunto em outra ocasião, sobre os “queridinhos” do esporte). Mas voltando ao San Antonio, para ver essa diversidade no time, basta observar que quem ganhou o prêmio de melhor jogador da final foi o não tão conhecido Kawhi Leonard, que inclusive marcou Lebron nas finais. san antonio spurs campeão 2014 bola parada

Mas sem dúvida os grandes destaques da conquista são os integrantes do “Big 3” da equipe; Tim Duncan, Tony Parker e Manu Ginóbili já estão certamente eternizados como 3 dos melhores jogadores de todos os tempos. Já mereciam ter vencido o título de 2013, quando perderam apenas na sétima partida para o mesmo Miami. Mas agora conseguiram a vingança com autoridade e competência. O mais incrível é que muitos acharam, antes da temporada começar, que o time estava envelhecido. Mas nesse caso a experiência só fez bem para essa equipe que já está na história.

Share Button

PostHeaderIcon Involução Brasileira

Tenho impressão que estou vendo uma Copa diferente. No primeiro jogo foi a questão da arbitragem. Mas o Felipão e os jogadores insistiram que houve o pênalti. No jogo com o México eles disseram que o time evoluiu. Mas não vi evolução alguma. Ao contrário, alguns jogadores tiveram rendimento inferior. Só a defesa foi mais segura. Só que isso ocorreu em função do México raramente entrar na área, preferindo os chutes longos.
thiago silva cartão
Não estou dizendo que o Brasil fez uma partida péssima. Só não foi bem. Se a gente considerar os melhores do Brasil no jogo, Luiz Gustavo e Thiago Silva, já dá pra entender parte do que aconteceu. No México o melhor foi o goleiro Ochoa, o que explica a outra parte da partida. Mas, se fosse fazer um Balanço Geral (ops!!), diria que o México foi levemente superior. Mas pouco agudo.

Os destaques negativos foram os centroavantes. O do México pouco fez. E os dois 9 brasileiros… Pífios! Acho que só a mulherada vibra com o Fred; mas não é pelo futebol. Já o Jô… Dá Dó!

Agora temos Camarões; e acho que o Brasil passa. Mas com dificuldade. O perigo é perder alguns jogadores pras Oitavas. Os 2 melhores da seleção, Neymar e Thiago, quase foram expulsos nos primeiros jogos. Se fossem… Se forem…

* * * * *

Não entendo o torcedor brasileiro. Tinha gente reclamando do goleiro mexicano fechar o gol. Ora, ele tá lá pra isso mesmo. Mas o povo fica esperando que o goleiro seja frangueiro, que o zagueiro falhe todo minuto, que o meia deles seja um pereba, que o 9 fure a bola… Já foi o tempo. Não tem mais bobo no futebol. Quer dizer, ainda tem; mas foi contratado pelo Botafogo. (hehehehe)
goleiro ochoa méxico
* * * * *

Agora a Copa na TV. Sou do tempo em que a Globo ficou marcada pela qualidade de seus profissionais. Podia-se criticar muita coisa da emissora, mas a técnica e o pessoal eram de primeira. Hoje o esporte da Globo está dominado por gente cuja única qualificação é ter jogado bola. Ou por alguns peixinhos. Então não adianta reclamar muito do Alex Escobar, do Ronaldo ou do Roberto Carlos. Mas eu reclamo, Só Pra Contrariar (ops!!²)

* * * * *

TV Fechada. O Sportv quis fazer um programa papo cabeça sobre futebol, o Extra Ordinários. Só vi os Ordinários, falando um monte de abobrinhas sem sentido. É um programa sobre o nada, um culto ao niilismo. Hubert, assim não dá, assim não pode! Nota 0!

Também tem o Madruga Sportv, com uma galera mais gente boa. Mas eles entendem mais de música e judô que de futebol. Teve um dia em que foram mostrar o aplicativo de futebol do canal. Uma das tabelas exibia as finalizações certas, 4 pra alguns jogadores. Aí um deles se espantou: “4? Mas o Van Persie e o Neymar só fizeram 2 gols, tem algo errado.” Então a “voz do além” soprou no ponto: “Finalização certa é aquela que vai no gol.” E por aí vão, uma patinada a cada 27 minutos.

Na Fox Sports não consigo assistir as transmissões chatinhas. Mas o debate que o Falcão apresenta de noite, focado na parte tática e técnica tá bem interessante. E o Falcão está bem na função de apresentador. Mas é uma exceção, não a regra.

Dependendo da partida, tipo na Argentina X Bósnia, dá pra botar na Fox Sports 2 e ouvir o Paulo Bonfá e sua senhora, Marília “do Dirceu” Ruiz. É um show de horror, mas é totalmente excelente.

No Esporte Interativo temos uma super Copa, a Copa no Videogame. Isso mesmo, a Copa comendo solta e eles no suntuoso estúdio de 2×2 jogando videogame. Igual esses garotos de condomínio que nunca jogaram bola, mas fazem mil gols no PS4.

Legal mesmo foi ver o Leonardo Baran num link via Skype, direto da Gran… Direto do apartamento dele. Agora sim!

Pra fechar a coluna vou pegar um gancho num comentário do Renan, onde ele reclamou de que muitos demonizam a FIFA. Bem, acho que ela faz por onde. Mas tenho que ser justo, a sua produção de programas, vídeos, aberturas e vinhetas é coisa de cinema. O Tironi (da ESPN) falou sobre isso e eu concordo. Leva nota 10!

Share Button

PostHeaderIcon Mineirão 14/6/2014

Ontem tive a chance de ir ao Mineirão para assistir ao jogo entre Colômbia e Grécia pela Copa do Mundo. É preciso ser justo com algumas coisas em relação ao evento da FIFA. O sistema para a compra dos ingressos, pelo menos no meu caso, funcionou sem problemas. Comprei o ingresso para a partida há 3 meses e fui retirá-lo no final de abril e não houve complicação. O nível de informação contido no bilhete também era satisfatório. Claro que isso não é mais do que a obrigação de quem organiza um evento, mas se analisarmos algumas coisas que aconteceram ontem… copa mineirão bola parada

O transporte público foi bem posto pela prefeitura de Belo Horizonte em termos de quantidade de ônibus. Porém não havia uma informação clara anteriormente sobre qual tipo de ônibus era mais barato para se chegar ao Mineirão (tirando claro as linhas comuns que custam R$2,85 e que continuavam circulando normalmente e que talvez eu use no jogo Costa Rica x Inglaterra). Havia um veículo do novo sistema MOVE (ônibus com circulação em faixa exclusiva) e outro especial, com ônibus comuns, mas para uso exclusivo apenas para se fazer o transporte de ida e volta do estádio. Esses “especiais” custavam R$15 ida e volta e foi esse que preferi pegar; só que o ônibus do MOVE era mais barato e eu poderia tê-lo usado, pois eu desceria perto de onde eu desejava, na “divisa” entre BH e Contagem (apesar de Contagem ainda não ter tantas dessas faixas exclusivas para ônibus). Como eu não sabia…Mas ao menos a oferta dos tais especiais foi farta, como disse antes e o trânsito, tanto na ida quando na volta, estava tranquilo. copa mineirão 2 bola parada

Cheguei cedo à região do estádio por volta das 9 da manhã. Sim, cedo mesmo pois, além de gostar de ir antes para não ter tanto problema de fila ou outro tipo de atraso, fiquei receoso com algum efeito de manifestações, que na verdade ficaram restritas (e em pequeno número) ao centro da cidade. Porém, mesmo sem problemas relacionados aos protestos, aconteceram alguns equívocos na organização do jogo. O primeiro foi a localização do ponto de descida do ônibus especial. Ele era distante das entradas do Mineirão, fazendo com que as pessoas tenham de andar quase 2 Km para chegar no estádio. Estava previsto que os portões estariam abertos às 10 da manhã, mas isso só ocorreu às 10:40. Na entrada não existia fila organizada, mas ao menos houve respeito na passagem da maioria. copa mineirão 3 bola parada

Após isso havia um encaminhamento para uma fila de revista de objetos. No meu caso foi UMA fila mesmo. Ao invés de termos mais guichês na entrada do portão C, só havia um funcionando, o que me fez ficar 15 minutos na fila. Mas de todo modo entrei no estádio de fato às 11:10, o que não está tão ruim. copa mineirão 4 bola parada

Mas o que foi péssimo foi o fato de não ter lanche no meu setor. Só havia aqueles salgadinhos ao estilo Chips. O feijão tropeiro tão falado do Mineirão só chegou do outro lado do estádio lá por volta de meio-dia e nem chegaria aonde eu estava, então fico devendo uma avaliação da qualidade do produto. Me disseram que os lanches chegariam depois do início da partida, mas até deixei para lá e não comi nada. Só bebi um latão de cerveja e uma garrafa de refrigerante, “tudo” isso pelo singelo valor de R$18…Nesse ponto podemos dizer que houve um grande abuso de preços e serviço com algumas falhas, sem contar as filas de praxe na hora do intervalo. Ao menos os bebedouros estavam funcionando bem…Não utilizei os banheiros de dentro do estádio, então não sei como estava o estado deles ontem.

O estádio em si é agradável e, mesmo ficando mais atrás do gol, a visão do campo era boa. E principalmente a atmosfera criada pelos colombianos, que praticamente invadiram Belo Horizonte (e devem repetir o expediente nas outras sedes com jogos da sua seleção) fez com que a partida, mesmo não sendo ótima tecnicamente, se tornasse boa. Destaco também como positivo o atendimento da maioria dos voluntários que procuravam sempre serem solícitos.
Mas em termos de organização, avaliando de forma geral, podemos dizer que o serviço foi apenas razoável. copa mineirão 5 bola parada

É complicado exigir que tudo funcione de uma hora para outra em um país em que muita coisa já não funciona em dias normais. Como experiência valeu poder assistir a um jogo de Copa. Só penso que infelizmente algumas coisas boas do sistema que é feito para que tenhamos um melhor atendimento, talvez não sejam constantes, devido ao pouco hábito de seguirmos os bons exemplos. Se tivermos isso como o tal “legado” da Copa, ao menos ela já terá valido para alguma coisa por aqui. copa mineirão 6 bola parada

Share Button

PostHeaderIcon Erros, Vaias e Futebol

Vou tentar fazer uma geral e analisar vários acontecimentos destes primeiros dias de Copa.

O primeiro assunto é a arbitragem. Tivemos vários erros grosseiros. Alguns afetando o resultado do jogo, como o pênalti encenado pelo Fred e marcado pelo árbitro japonês. Ainda teremos muitos outros até o final da Copa, faz parte do futebol. São tantos erros que a imprensa boleira vive repetindo: “O juiz erra pros 2 lados. Quem é prejudicado hoje pode ser beneficiado amanhã”. Sim, mas nem tanto assim. Sabemos que a arbitragem pende pro lado mais forte e pro time da casa.
charge copa fifa
A profusão de erros e o discurso de que “todo árbitro erra” servem como cortina de fumaça para coisas piores. Falo de juiz errando de propósito, de juiz vendido, de vitórias compradas, de interferência política, etc… Em 2002 tivemos um excelente exemplo de arbitragens favorecendo o país sede. Em 1978 o título foi “dado” para o regime militar da Argentina, pela FIFA de Havelange. Nada disso é teoria conspiratória, são fatos. E algo parecido pode se repetir nesta Copa. A FIFA tem um grande interesse de que tudo funcione bem, sem barulho e sem protestos. A melhor forma de conseguir isso é anestesiando o povo com vitórias da seleção brasileira. Pelo menos com o Brasil chegando na final.

* * * * *

A Copa há muito deixou de ser um simples evento esportivo. É um evento esportivo, social, econômico e político. As vaias e xingamentos que a Dilma, Blatter e a FIFA receberam são um retrato disso. Mas alguns, novos censores, reclamam das vaias. Parece que o povo só deve aplaudir, como uma claque. Ou então eles dizem que os xingamentos são da elite branca, da burguesia paulista. Mas me digam, a burguesia não é povo também? Ou só é povo quem ganha abaixo de 3 salários? Se é assim tenho que lembrá-los que a Dilma também foi vaiada pelos operários na inauguração de uma destas “arenas” da Copa. E ainda tenho outra pergunta: Se a torcida tivesse aplaudido a Dilma, chamariam ela de elite branca também???

* * * * *

Um dos motivos das vaias e protestos é que nossos governantes venderam a Copa como solução pra tudo. Uma mentira colossal. Mas esse foi o discurso do governo e da mídia. Chegaram até a dizer que a Copa iria mudar a imagem que o mundo tem do Brasil. Balela! Não dá pra aplicar um filtro do Photoshop na imagem do Brasil. Se o mundo vê uma imagem feia é muito provável que ela seja feia mesmo. Muito feia, pra ser exato. E a Copa vai é reforçar essa imagem. Como no cartaz abaixo: praia, futebol e “carne” exposta.
turistas na copa
* * * * *

Assisti a estreia do Brasil na Globo; estava fora de casa. Foi um martírio, especialmente quando o Ronaldo abria a boca. Ninguém merece tal castigo. Nem ver o descaramento do Felipão afirmando que viu pênalti no Frederico.

Mas a TV fechada não está muito melhor. Temos de tudo: Palmirinha, os “cassetas”, Maitê Proença, Fernanda Paes Leme, Toni Garrido, Tabet… Até ceguinho tá comentando jogo! Tudo bem que a Copa é plural e todo mundo acaba contagiado. Mas deveria haver um filtro melhor. Ao menos na hora de botar gente pra opinar e comentar. Ou vira um circo. E é isso que as emissoras estão desejando.

* * * * *

Agora a parte da bola. É bom avisar aos comentaristas de futebol que o Willian não é o Messi. O Oscar sempre foi melhor, e sempre será.
Também é bom avisar que nossos laterais são fracos na marcação, especialmente o direito. Se o Maicon não fosse tão limitado…
É muito provável que o Hernanes acabe a Copa como titular. É melhor que o Paulinho, mais versátil e mais dinâmico.
No começo do ano tinha gente pedindo o Hernane Brocador na seleção. E falavam seriamente. Agora a gente vê o tal Van Persie jogar. Não é pra sentir vergonha?
As seleções africanas nunca chegaram perto do que a imprensa esportiva imaginava; desde 94. E não creio que nesta Copa seja diferente. Vão continuar devendo.
A Espanha ainda não está eliminada. Mas o saldo de gols pode pesar, tem -4. Se o Chile empatar com a Espanha e Holanda… Pra mim os espanhóis não farão falta alguma.

Share Button

PostHeaderIcon Vaias e Gols

Volto ao assunto das vaias sofridas pela presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa. Me chamou muito a atenção o comentário feito pela maioria dos analistas do Linha de Passe da ESPN Brasil, dizendo que o que houve foi uma falta de respeito com a chefe do Estado brasileiro. Até concordo, se levarmos em conta algumas palavras de baixo calão que foram usadas por parte dos presentes ao estádio, mas penso que houve um excesso de zelo dos comentaristas na hora de defender a presidente. dilma vaias bola parada

Foi usado o argumento de que, por ser mulher, Dilma não mereceria ser xingada da forma que aconteceu. Até entendo que não foram ditas palavras bonitas para uma dama, mas me parece que se formos pensar dessa forma, ela nem poderia ter sido candidata. Quem se submete a uma eleição, quem entra na vida pública, tem de saber que pode passar por situações como essa. Além disso ela não foi vaiada por ser mulher e sim por toda a situação criada pelo atraso nas obras da Copa, junto a muitos outros problemas existentes no país. Também disseram que foi a “elite branca” que vaiou Dilma. Mas se olharmos hoje o nível de alianças políticas que o partido da presidente faz para se manter no poder, dá para imaginar que não existe tanta distância entre essa “tal elite” e o partido que se diz dos trabalhadores…

Alguns podem dizer que existe intenção político-eleitoral nessas vaias. Algo também que é bem comum nessa tão difícil democracia brasileira. Concordo, porém, neste ponto, que as críticas e as vaias nesse caso específico da Copa do Mundo no Brasil, devam ser divididas. Políticos de oposição ao governo federal não podem posar de “santinhos” pois também aceitaram o evento – e com ele todos os seus atrasos – em seus estados. As promessas de mobilidade urbana e outras obras sendo atreladas ao Mundial foram mais ou menos as mesmas. Ou seja, todos os partidos tem sua parcela de culpa nos erros estruturais ligados à “Copa das Copas”.

O principal erro, aliás, foi ligar todas as necessárias melhorias de que o país precisa em infraestrutura à presença da Copa no Brasil. Muita gente também erra ao achar que apenas a Copa seja combustível para que se critique os políticos. Ou seja, a vaia, a vontade de mudar o país deve acontecer sempre, não apenas na hora em que as câmeras estão ligadas. E que os políticos (de todos os partidos, que fique bem claro) façam um serviço melhor, não apenas na hora de aparecer para inaugurar obras (muitas delas inacabadas). Bom senso e honestidade dos dois lados é que o que falta ao Brasil.

*****

A Copa dentro de campo começa bem divertida, com jogos animados e times sendo ofensivos, mesmo jogando com 3 zagueiros. Esse sistema tático ficou marcado no Brasil principalmente depois da Copa de 1990, com a pífia Seleção treinada por Sebastião Lazzaroni. Mas ele não é um sistema necessariamente feito para colocar um time apenas na defesa; tudo depende do uso de seus alas e meias. Sendo assim México e Holanda provaram essa possibilidade mais ofensiva nas partidas deste segundo dia de Mundial.

O México joga num estilo meio “kamikaze”, com muita velocidade pelos lados com Aguilar e Layún, além da chegada na frente do volante Herrera. Falta alguém para parar mais o jogo e ajudar o bom, mas irregular, Giovanni dos Santos na armação. Mas pode incomodar o Brasil, muito por não ter nada a perder nesta Copa. Camarões foi aquilo que já se esperava; um time com algumas individualidades, mas muito pouco solidário na hora de marcar. Eto’o quase sozinho não deve ser suficiente. espanha holanda bola parada

A Holanda cometeu alguns erros defensivos na primeira etapa. Além disso foi prejudicada por um pênalti inexistente marcado contra a Espanha, mas este erro foi “compensado” na falta cometida em Casillas no terceiro gol holandês. Este gol inclusive é que determinou o “chocolate” que vimos na última meia hora de jogo, pois até ali a partida foi equilibrada, com a Espanha sendo até um pouco melhor no primeiro tempo. Mas o fato é que Robben e Van Persie jogaram bem e souberam definir a partida. Os holandeses evidentemente têm uma boa equipe, mas não se tornaram os maiores favoritos ao título, é bom esperarmos um pouco mais.

É bom lembrarmos disso também para não querer “enterrar” a Espanha antes da hora na Copa (o que me parece ser o desejo de alguns). O time mostra alguns problemas de lentidão no meio campo e ainda padece com a irregularidade dos seus atacantes (aliás, sobre as vaias no Diego Costa, escrevi sobre o assunto neste TEXTO do ano passado). O Chile é perigoso e pode até vencer os espanhóis no Maracanã, mas dá MUITOS espaços da defesa. Portanto não penso que a “Fúria” esteja fora. Ainda…

Share Button
« 1 ... 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 ... 66 »
Página 40 de 66« Primeira...102030...3839404142...5060...Última »

  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...