Destaques
Campeão Indiscutível

Campeão Indiscutível

Uma das maiores vantagens de um campeonato por pontos corridos é que o vencedor costuma ser indiscutível. A exceção, quando ocorrer, é mais por alguma ...

Veja mais

Quando o 100% Não é o Bastante

Quando o 100% Não é o Bastante

O futebol muda muito rapidamente em vários aspectos. Nenhuma fase boa dura para sempre, e nem um mau momento é eterno. Portanto, de modo geral, ...

Veja mais

Internacional na Libertadores 2006

Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é ...

Veja mais

O STJD e um alerta para alguns clubes

O STJD e um alerta para alguns clubes

O futebol brasileiro roda, roda, roda e continua cometendo os mesmos erros de sempre. Chega a ser cansativo! Mas novamente temos o STJD entrando em ...

Veja mais

Curtinhas do Mundo da Bola

Curtinhas do Mundo da Bola

A coluna de hoje vai ser no estilo curtinhas. E começo pela seleção brasileira. O Tite consegui 4 vitórias nos primeiros jogos e o Brasil ...

Veja mais

Fim de Uma Era

Fim de Uma Era

Depois de 22 anos o jornalista José Trajano foi demitido da ESPN Brasil na última semana. Após ser diretor do canal e responsável pela formação ...

Veja mais

Arquivos da seção ‘11 na Lista’

PostHeaderIcon Seleção da Eurocopa

Amanhã começa mais uma edição da Eurocopa. Amanhã e por mais 30 dias teremos a competição que muitos chamam de Copa do Mundo sem Brasil e Argentina. Opinião que considero exagerada, mesmo sabendo da força e importância do futebol europeu. Mas, independente disso, é um torneio bastante interessante para quem gosta de futebol. (Não deve valer muito para quem só gosta de seu time). Espero que tudo corra bem dentro de campo e, principalmente, fora. Torcerei para isto.

Então, aproveitando a ocasião, eu e o Alexandre combinamos de montar a nossa seleção da Eurocopa. Tarefa ingrata. Primeiro pelo fato das edições mais antigas terem poucos registros e a maioria delas não ter sido exibida na televisão brasileira. E depois pelo grande número de craques que acabaram ficando de fora. Especialmente os de gerações mais antigas, que pouco (ou nada) vimos jogar. Mesmo entre os jogadores que vimos, muitos ficaram de fora. É o caso do Platini, Gullit, Rijkaard, Iniesta, Rummenigge e tantos outros. Espero que compreendam a nossa dificuldade.

A nossa seleção ficou formada assim:

  • Buffon – Itália
  • Philipp Lahm – Alemanha
  • Franco Baresi – Itália
  • Franz Beckenbauer – Alemanha
  • Paolo Maldini – Itália
  • Andrea Pirlo – Itália
  • Xavi Hernández – Espanha
  • Zinédine Zidane – França
  • Thierry Henry – França
  • Marco Van Basten – Holanda
  • Cristiano Ronaldo – Portugal

Mesmo que vocês discordem de alguns nomes, vamos combinar, é um super time. Ou não é?

Ainda que nossa seleção tenha um capitão nato, Beckenbauer, deixaremos a faixa com o cerebral Pirlo:

pirlo itália

Share Button

PostHeaderIcon Técnicos Interrompidos

técnico Andrade
Ninguém aqui do Bola Parada é advogado ou defensor de técnicos. O que fazemos, costumeiramente, é criticar a neurótica relação entre clubes e treinadores. Uma relação bipolar, acompanhada de perto por jornalistas e torcedores. Uma relação que deveria ser fria e profissional; mas que mais parece uma paixão avassaladora. Uma paixão que costuma ser curta e, muitas vezes, se transformar em ódio. E onde os dois lados tem grande culpa.

E, no meio de nossas conversas, eu e o Alexandre notamos uma outra característica da profissão: a volatilidade. Como diz aquela música do Raul Seixas, … se hoje eu sou estrela, amanhã já se apagou. E temos muitos técnicos se apagando. Ou, como preferimos dizer, técnicos interrompidos. Então fizemos uma lista com 11 técnicos que tiveram sua carreira interrompida. (Ou que fica se acendendo e apagando como um vaga-lume).

  • – Andrade (Eterno auxiliar técnico do Flamengo, Andrade foi efetivado e campeão Brasileiro em 2009. No ano seguinte foi demitido e nunca mais teve uma oportunidade igual.)
  • – Geninho (Sempre rodando por aí. Mas nunca conseguiu se afirmar num clube de ponta.)
  • – Mauro Galvão (Ex-Vasco, Botafogo, Náutico, e diretor no Grêmio, Vitória e Avaí. Não obteve sucesso na carreira de treinador.)
  • – Ivo Wortmann (Passou pelo Flu e Coritiba. Também atuou nos EUA e mundo árabe. Virou auxiliar do Felipão e atualmente está no Evergrande, da China.)
  • – Péricles Chamusca (Foi técnico do Santo André, na Copa do Brasil de 2004. Passou pelo Botafogo, Sport, Goiás, Coritiba e vários times nordestinos.)
  • – Joel Santana (Maior exemplo de técnico interrompido. Dirigiu todos os cariocas, SCCP, seleção da África do Sul e vários times árabes. Dizem que tentará a carreira de político.)
  • – Renato Gaúcho (Sempre é lembrado pelos tricolores (Flu e Grêmio). Atualmente seu maior trabalho é controlar a filha.)
  • – Silas (Passou pelo Avaí, Grêmio, Flamengo – demitido após 1 mês, Ceará… Hoje anda meio de lado.)
  • – Caio Jr (Já comandou o Palmeiras, Goiás, Flamengo, Botafogo, Grêmio, Bahia e Vitória. Acabou se refugiando no mundo árabe.)
  • – Estevam Soares (Jogador e técnico com muita rodagem. Seu momento de maior destaque foi no Botafogo. Agora comanda a Portuguesa, na 2ª divisão Paulista)
  • – Valdir Espinosa (início promissor, pelo Grêmio, conquistando a Libertadores e Mundial de Clubes. Depois tirou o BFR da fila. Ainda passou pelo Flamengo e Vasco. Atualmente dirige o Metropolitano, de Blumenau)
Share Button

PostHeaderIcon Seleção do Brasileirão 2015

E chegamos ao momento mais aguardado pelos boleiros de todo o planeta; quiçá da galáxia: a escolha da seleção do Brasileirão. É o Bola Parada Golden Awards. Mas, diante dessa crise toda, abandonamos a parte do golden e investimos todos os recursos do blog no awards. Isto posto, vamos ao que interessa, a lista com os melhores do campeonato:

  • Danilo Fernandes – Além de ser uma revelação, o Danilo acabou sendo o goleiro mais regular no meio de tantos outros destaques. Menção honrosa para o Alex Muralha.
  • Apodi – A posição anda bem carente. Até mesmo em nível mundial. Mas eu e o Alexandre acabamos escolhendo o lateral da Chapecoense.
  • Gil – Um zagueiro tranquilo e muito eficiente. É raro ver o Gil cometendo uma falha grosseira ou apelando pra violência. Uma escolha bem merecida.
  • Geromel – Chegou ao Grêmio sob uma grande desconfiança, mas acabou se firmando. Hoje é um dos melhores da posição e está na nossa seleção.
  • Renê – Tivemos alguns bons laterais esquerdos neste Brasileirão. Mas o lateral do Sport foi o mais regular durante a competição.
  • Wallace – Outra posição bem servida; foi até difícil escolher o melhor volante do ano. Optamos pelo Wallace por causa da regularidade e eficiência.
  • Renato Augusto – Talvez tenha sido o melhor jogador do Brasileirão. Eficiente na armação e ainda colaborou muito com os volantes. Sem esquecer de marcar alguns gols importantes.
  • Jádson – Começou o ano meio desacreditado e quase foi para a China. Acabou ficando e sendo decisivo no título do Corinthians. Escolha fácil.
  • Lucas Lima – É um meia clássico; posição bem carente em nosso futebol. Teve seu ano de afirmação, inclusive na seleção brasileira. Se continuar evoluindo terá um futuro glorioso.
  • Luan – O meia atacante gremista une habilidade, rapidez e um bom poder de finalização. Já tem presença na seleção olímpica e pode até conseguir uma vaga na principal.
  • Ricardo Oliveira – Chegou ao Santos como uma grande interrogação. Mais pelo aspecto físico; futebol ele sempre teve. Acabou sendo o artilheiro disparado do Brasileirão 2015.
  • Técnico: Tite – Essa escolha foi tão óbvia que nem merece maiores explicações. Até os torcedores rivais do Corinthians reconhecem a importância do Tite para o time.

renato augusto

Essa foi a nossa seleção do Brasileirão 2015. Se tiverem uma, deixem nos comentários.

Share Button

PostHeaderIcon 11 Revelações do Brasileirão 2015

Escolhemos algumas revelações do atual Campeonato Brasileiro. Revelações tanto no sentido de novidade, de aparecer agora, mas também algumas no sentido de maior destaque neste torneio, mesmo já tendo atuado em outras edições da competição. Vejam se concordam com a lista das 11 revelações do Brasileirão 2015:
valdívia revelação do Brasileirão

  • Danilo Fernandes (Sport): Ex-reserva do Corinthians, foi para o Sport e fez partidas espetaculares. Até deixar o antigo titular Magrão no banco.
  • Apodi (Chapecoense): Não é um jogador novato, mas foi neste ano que teve um maior destaque. Como a posição anda carente, foi nosso escolhido.
  • Felipe (Corinthians): Começou o ano contestado, mas se firmou na melhor defesa do campeonato. Tem potencial para evoluir mais.
  • Jemerson (CAM): Jogou algumas partidas ano passado, mas foi neste campeonato que virou titular e confirmou sua qualidade na zaga.
  • Douglas Santos (CAM): Tivemos vários bons jogadores na lateral esquerda: Renê, Jorge, Zeca… Mas optamos pelo lateral do Atlético. Bom na defesa e preciso nos cruzamentos.
  • Rodrigo Dourado (Internacional): Outra posição com fartura de revelações: Wallace, Otávio (CAP), Thiago Maia… Mas o volante do Inter demonstrou grande poder de marcação e muita aplicação em campo.
  • Gustavo Scarpa (Flu): Este foi um dos melhores jogadores do Fluminense no Brasileirão. Bom na armação e ainda chega na área para finalizar.
  • Marquinhos Gabriel (Santos): Ele demorou para se firmar num grande clube. Mas é inegável o excelente Brasileirão que o meia santista fez. Se seguir neste ritmo, o futuro é promissor.
  • Malcom (Corinthians): Depois de exagerarem nos elogios quando apareceu, caiu um pouco de rendimento, mas foi muito importante na reta final do campeonato e para o título corintiano.
  • Valdívia (Internacional): Não apareceu agora, mas este foi o campeonato e o ano da sua afirmação, vinha jogando muito bem até se contundir. Vamos ver se volta jogando bem.
  • Luan (Grêmio): Se afirmou neste ano. Cumpriu bem a função, pela esquerda, e ainda ajudou na posição de 9. Foi muito importante pro Grêmio e já conquistou seu espaço na seleção sub-20.

(A lista foi formulado por mim e pelo Alexandre. Mas só após acaloradas discussões, xingamentos e brigas violentas. 😛 )

Share Button

PostHeaderIcon 11 Motivos Para Ser Um Tenista e Não Jogador de Futebol

Temos uma nova lista de 11. Mas esta é bem diferente das anteriores, de melhor isso ou pior aquilo. Eu e o Alexandre resolvemos incentivar a prática do tênis. Chega desse hábito dos pais, matriculando os filhos em escolinhas de futebol e torcendo pro garoto virar um craque. Coloquem seus filhos pra treinar tênis. As vantagens são inúmeras. Tivemos que fazer força pra listar apenas 11.

Leiam a nossa lista e depois digam se concordam ou se “disconcordam”. Mas pensem bem antes de responder. Um tenista pode fazer uma partida de duplas com a Maria Sharapova, a Caroline, a Aninha. Já o boleiro…
wallpaper roger federer

  • 1- O tenista não tem o passe fatiado e não depende de cartolas ou de 10 colegas de time.
  • 2- O tenista fica com quase toda a grana que recebe.
  • 3- O técnico do tenista não ganha e aparece mais que ele.
  • 4- O tenista não fica ouvindo pagode/sertanejo antes dos jogos.
  • 5 – O tenista não bota a culpa na arbitragem após cada derrota.
  • 6- O tenista não fica beijando o escudo da camisa ou dizendo que venceu por causa da torcida.
  • 7- A categoria feminina do tênis é 10 vezes mais deliciosa que a do futebol.
  • 8- O tenista não é obrigado a falar em cada entrevista que “o grupo está unido” ou “o time está focado”.
  • 9- O tenista pode reclamar e quebrar a raquete e não leva cartão amarelo nem é expulso por isso.
  • 10- O tenista tem uma segunda chance após um saque errado.
  • 11- O torcedor de tênis não passa a partida xingando, brigando ou destruindo a arquibancada.
Share Button

PostHeaderIcon “Seleção” (dos piores) do Brasileirão 2014

Depois da lista dos craques, vem aquilo que muitos (não) esperavam…A lista com os piores jogadores do Brasileirão 2014…Claro que o Marco e eu, que confeccionamos a lista, não lembramos de 100% dos jogadores que atuaram, ainda mais os ruins…Mas podemos reforçar alguns destaques negativos do torneio. Claro também que corremos um risco de algum deles ir bem na última rodada, mas o desempenho geral dos citados justifica essa escalação aqui.

Sem mais delongas, vamos à “Seleção”…

  • Bruno (Palmeiras): Goleiro inseguro, cometeu vários erros e complicou seu time na luta contra a degola.
  • Wellington Silva (Internacional): Jogador estranho, passou por Flamengo e Fluminense causando uma discussão entre os dois clubes. E até hoje não mostrou futebol que justificasse essa briga…
  • Lucio (Palmeiras): Nos últimos anos mostra uma regularidade incrível. Mal na Juventus, mal no São Paulo e mal no Palmeiras. Foi um bom zagueiro. Foi…
  • Fabio Ferreira (Criciúma): Esse sempre foi limitado, não mudou de qualidade no rebaixado time catarinense.
  • Juan (Vitória): Fraco na lateral, confuso no meio campo. Ou seja, o normal dele mesmo…
  • Rodrigo Souto (Botafogo): A alcunha de Rodrigo “sono” não é dada à toa. Muito lento para ser um volante e pouco técnico para jogar de zagueiro.
  • Aírton (Botafogo): Esse já entra em campo com um cartão amarelo. Pífio, como diria um certo comentarista carioca…
  • Wesley (Palmeiras): Se o São Paulo usar esse campeonato para contratá-lo (algo que foi dito durante todo esse ano de 2014, mas ainda não foi confirmado), certamente vai repensar esse investimento. Não ajudou o Palmeiras em nenhum momento do torneio.
  • carlos alberto botafogo bola parada

  • Carlos Alberto (Botafogo): Da onde menos se espera…é da onde não sai nada mesmo. Contratação sem sentido do Botafogo, mas condizente com o ano terrível do clube. Jogador que já foi uma grande promessa e hoje é sinônimo de problema.
  • Vinícius (Vitória): Emprestado pelo Palmeiras ao time baiano impressionou pela quantidade de erros em campo.
  • Leandro Damião (Santos): A expectativa gerada em torno dele sempre foi exagerada a meu ver e foi aumentada nesse ano com o valor absurdo que foi pago em sua contratação. Óbvio que tudo isso não é culpa dele, mas o campeonato que ele fez foi fraquíssimo.

Pior treinador, na média, sem dúvida foi o Ney Franco, mal no Flamengo e no Vitória.

Se faltou algum nome, nos lembre através dos comentários.

Share Button
1 2 3 4 »

  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...