Destaques
Campeão Indiscutível

Campeão Indiscutível

Uma das maiores vantagens de um campeonato por pontos corridos é que o vencedor costuma ser indiscutível. A exceção, quando ocorrer, é mais por alguma ...

Veja mais

Quando o 100% Não é o Bastante

Quando o 100% Não é o Bastante

O futebol muda muito rapidamente em vários aspectos. Nenhuma fase boa dura para sempre, e nem um mau momento é eterno. Portanto, de modo geral, ...

Veja mais

Internacional na Libertadores 2006

Internacional na Libertadores 2006

É inegável que os colorados estão tendo um 2016 triste e frustrante. O Internacional vem colecionando derrotas e recordes negativos. Lutar contra o rebaixamento é ...

Veja mais

O STJD e um alerta para alguns clubes

O STJD e um alerta para alguns clubes

O futebol brasileiro roda, roda, roda e continua cometendo os mesmos erros de sempre. Chega a ser cansativo! Mas novamente temos o STJD entrando em ...

Veja mais

Curtinhas do Mundo da Bola

Curtinhas do Mundo da Bola

A coluna de hoje vai ser no estilo curtinhas. E começo pela seleção brasileira. O Tite consegui 4 vitórias nos primeiros jogos e o Brasil ...

Veja mais

Fim de Uma Era

Fim de Uma Era

Depois de 22 anos o jornalista José Trajano foi demitido da ESPN Brasil na última semana. Após ser diretor do canal e responsável pela formação ...

Veja mais

Archive for June, 2014

PostHeaderIcon O Risco Continua

E o Brasil passou pelo Chile. Num sufoco incrível, mas passou. Achava que a partida seria mais aberta e com mais chances de gol, devido a debilidade defensiva chilena e pela falta de cobertura das laterais brasileiras. Mas não foi isso que mais pesou no jogo. A falta de maior ocupação de espaço no meio campo do Brasil chamou a atenção. (aliás chamou a atenção a falta de educação de muitos brasileiros ao vaiarem o hino chileno, mas isso infelizmente acaba sendo um pouco esperado…)

O Chile no segundo tempo teve total controle do jogo, mas não matou a partida antes da prorrogação, quando teve chance. Isso depois do time brasileiro conseguir fazer uma primeira etapa até razoável. Ainda que Oscar e Hulk mais uma vez não conseguissem ajudar tanto no ataque, Neymar deu trabalho para a retaguarda chilena e, como aí sim esperado, a bola aérea fez com que o time brasileiro saísse na frente. Mas depois do gol de empate, o Brasil mostrou dois grandes defeitos, todos já demonstrados em outros momentos durante a Copa.

O primeiro foi a falta de repertório por parte do Felipão em mudar taticamente o time durante a partida. Trocar um centroavante bom que não vem jogando bem (Fred) por outro limitado que não joga bem a algum tempo (Jô) se revela cada vez mais ineficiente. Acreditar apenas no “efeito Copa das Confederações” é pouco para se achar que o time vai render mais. Talvez jogar com um ataque mais móvel, como faz o Chile, seja uma opção; Neymar poderia ser essa referência em alguns momentos. Além disso deixar Hernanes tão de lado na hora de fazer alguma mudança é algo que me espanta. Ele é o único jogador do banco brasileiro que pode dar um passe em profundidade, parar e pensar mais o jogo. William, que muitos pedem como solução de substituição, não é esse jogador, como já ressaltei neste TEXTO. brasil chile copa 2014 bola parada

O outro problema é o excesso de carga emocional que claramente vem afetando alguns jogadores, notadamente Thiago Silva. É uma vontade de mostrar coração, garra e força, desde a hora de cantar o hino, que muitas vezes faz com que o time se desespere de forma espantosa. Como tática e tecnicamente a equipe já não vem bem, ela se perde de vez sem um maior equilíbrio emocional. Não digo que o jogador deva ser frio, mas um exagero de vontade pode ser muitas vezes perigoso.

O Chile sentiu fisicamente o fim do jogo (principalmente o melhor jogador em campo Medel, que já entrou contundido…) e o Brasil teve mais pernas na prorrogação e mesmo assim não conseguiu vencer. Precisou contar com Júlio Cesar nos pênaltis para passar de fase. Para mim o Júlio é um bom goleiro, mesmo não jogando em uma grande liga mostra capacidade de ser titular, até porque não apareceu outro para ser dono da posição. Mas depender apenas do goleiro e da já tradicional e absurda sorte do Felipão é pouco para uma Seleção Brasileira que deveria estar jogando bem mais.

*****

colômbia cuadrado james rodríguez bola paradaA Colômbia por sua vez, próximo adversário do Brasil, vem jogando bem e com um estilo de jogo mais definido. Dois volantes (Sanchéz e Aguilar) que saem pouco para o jogo dão liberdade para os 4 homens da frente; Cuadrado é o “Di Maria colombiano”, o cara que corre para que o astro do time (James Rodríguez) possa brilhar. Na frente, Teófilo Gutiérrez é o jogador mais avançado, mas não é um 9 fixo. Jackson Martinez entrou nessa partida contra o Uruguai e jogou como segundo atacante pela esquerda. É um time com boa técnica e joga sem nenhuma responsabilidade. Creio que dará trabalho ao Brasil, que se repetir a mesma atuação deste sábado, terá muitos problemas.

Share Button

PostHeaderIcon Palpites e Mordidas

Esta Copa está derrubando os entendidos em futebol. Nem tanto os analistas, mas os palpiteiros. O palpite usa a lógica, mas não existe muita lógica no futebol. E, vocês sabem, o microfone pune.

Nada contra os palpiteiros, mas palpite qualquer um dá. Eu mesmo tenho os meus; e vou anunciar mais adiante. Mas é bom diferenciar uma análise técnica e tática de uma previsão imprevisível. E 99% dos comentaristas vêm errando suas previsões. Ou alguém imaginaria a Inglaterra, Espanha, Itália e Portugal caindo na fase de grupos e Costa Rica e Argélia nas Oitavas? Nem de brincadeira.O fato é que não existe mais bobo no futebol. Quer dizer, até existe, mas ele é palpiteiro da Band.

* * * * *

A função de comentarista esta tão em baixa… Começa o programa de debates e a câmera vai exibindo a cara feia de cada debatedor. Passam 2 minutos e o diretor do programa resolve ilustrar o debate com lances do jogo analisado. Mas o “jênio” acha que aquilo é pouco e cobre boa parte da bola rolando passando um letreiro com mensagens do “amigo internauta”. E ficamos assim: Alguém está falando, a gente vendo os lances e boa parte fica encoberta pelas mensagens. Parece rádio, onde a gente só escuta os debatedores. Mas acontece em todas as emissoras.

* * * * *
suarez mordendo chiellini
Conheço muita gente que passa a vida duvidando da inteligência alheia. Tipo o Felipão e Fred, no pênalti da Croácia. Agora temos nossos vizinhos uruguaios querendo convencer a galáxia que o Suárez não mordeu o Chiellini. Ainda culpam a imprensa, como vários brasileiros também fazem. Gente chata!

Costumo criticar o uso político da Copa (e do futebol) em nosso país. Mas não é muito diferente em outros lugares. Fica a pergunta: O Mujica não tem coisas mais importantes pra cuidar?

O Suárez acabou levando 9 jogos de punição; justamente. Ainda deve sofrer muitas críticas ao voltar pro Liverpool, a imprensa britânica não perdoa. Mas, em último caso, pode ser negociado com um certo clube paulista. O presidente deste clube aprovou a dentição do Suárez.

* * * * *

Agora meus palpites:
O Brasil passa pelo Chile; 1×0.
Colômbia passa pelo Uruguai.
Holanda bate o México e a Grécia elimina a Costa Rica.
França e Alemanha eliminam os africanos que restam.
Argentina e Bélgica também seguem pras Quartas.

Fui meio óbvio? Sim, é verdade. A única surpresa, com certa chance, seria a Suiça eliminando a Argentina. Mas minha bola de cristal diz que os suiços só têm 39,3% de chance.

* * * * *

Quando a ESPN anunciou aquele monte de ex-boleiros na sua equipe esportiva, imaginei que viria porcaria. Não deu outra. Já temos dezenas de jogadores aposentados exercendo a nobre função de torcedor/palpiteiro, em todas as emissoras. E a ESPN resolveu importar mais alguns. O resultado é bisonho. Eu já não tenho paciência com o torcedor comum, imagina o torcedor profissional, travestido de comentarista. XÔ!!

* * * * *
Outra babaquice colossal é a Globo querendo inventar a musa da Copa, do seu elenco. Com o agravante da musa nem ser tão bonita. Nem simpática. Estão forçando a barra da saia. Deixem essa parte com a gente; entendemos bem mais. Posso garantir!

Share Button

PostHeaderIcon Mineirão 24/6/2014 (e mais Copa…)

Fui ontem (24/6) novamente ao Mineirão assistir Costa Rica x Inglaterra pela Copa do Mundo. Como entrei pelo outro lado em relação ao jogo Colômbia x Grécia, senti algumas diferenças em comparação com o que eu tinha visto na partida anterior.

A primeira diferença foi feita por mim mesmo: preferi utilizar o transporte público “convencional” para ir ao estádio, com uma linha comum que passa até na Avenida Antonio Carlos, próximo à UFMG. Paguei R$2,85 e como fui cedo e era ponto facultativo na cidade, cheguei sem maiores problemas, por volta das 9 horas na região da Pampulha. Depois fui caminhando por mais ou menos 2km até chegar ao portão F.

A entrada se deu normalmente às 10 da manhã, com tranquilidade pois havia mais guichês à disposição da fiscalização de pertences. No setor também havia a “Faz Zone” da FIFA com alguns eventos dos patrocinadores e um espaço maior de circulação. Lá finalmente consegui experimentar o famoso Feijão Tropeiro do Mineirão, por RS 15. Inclusive, dentro da área das arquibancadas havia uma tenda em que era vendido a boa iguaria, mesmo com a bola rolando. Para mim que comeu pela primeira vez no estádio estava bom, ainda que, na opinião de quem frequenta o campo a mais tempo, ele já foi melhor.

De modo geral, talvez até pelo clima do jogo, que não decidia tanto, foi bem tranquila a chegada e também a saída, pois também resolvi voltar para o centro de BH em transporte normal, novamente pagando R$2,85. Vi as plataformas do transporte MOVE, que já havia falado no relato do outro jogo, mas estavam muito cheias, com muitas filas e com guichês distantes para se comprar a passagem de volta ao centro (pelo mesmo preço). Resolvi andar um pouquinho mais e pegar um ônibus comum, com menos fila.

No geral então penso que foi mais tranquila a ida no estádio desta vez. Achei mais organizado o sistema dentro do Mineirão, com funcionários mais informados sobre os procedimentos, Ah, e desta vez tinha lanche, pelo menos durante o primeiro tempo, quando eu pesquisei. Com todos os “poréns” FIFA, valeu a pena.

*****

Sobre o jogo em si, me decepcionei um pouco com a Costa Rica. Claro que era uma partida em que o empate servia para eles, mas vi um time sem muito recurso técnico, com exceção do meia Bryan Ruiz, que mostrou ótimo toque de bola. Bolaños entrou no segundo tempo e pouco fez, assim como o badalado Campbell. Esses três são os que jogam mais à frente, com os outros jogadores se preocupando mais em marcar e aí falta um pouco de qualidade, com exceção do volantes Borges e principalmente do goleiro Navas, que foi eleito o melhor em campo. Não que ele tenha feito defesas muito complicadas, mas foi seguro sempre que foi exigido. costa rica grécia bola parada

Não vi o jogo inteiro entre Costa Rica x Uruguai, só cheguei em casa quando já estava 2×1. Mas vi o time caribenho contra Itália e agora contra os ingleses. Observando a experiência e o estilo do time da Grécia, o surpreendente adversário nas quartas de final, acho um jogo bem complicado de se apontar um favorito. Se os animados costa-riquenhos entrarem achando que vão atropelar, podem ter uma surpresa desagradável.

*****

james rodriguez copa 2014 bola paradaDesagradável assim como mais uma atitude impensada de Luis Suárez. Por mais que ele não tenha dado suas “dentadas” em Chiellini, o ato de tentar acertar uma cabeçada pode ser fatal para ele (que já tem um histórico contrário) e para as pretensões uruguaias na Copa. Obviamente não vi o jogo entre italianos e uruguaios na íntegra, só os melhores momentos. Mas penso que o Uruguai terá muitas dificuldades em conter a Colômbia, que vem jogando um futebol de bom toque de bola. No jogo em que vi no Mineirão achei o time exagerando na firula em alguns momentos. Isso pode ser um fator complicador no grande jogo de sábado no Maracanã. Mas o time tem recurso, até mesmo no banco com Guarín, Jackson Martinez e Adrián Ramos, como vimos ontem contra o Japão, para ter uma boa performance ofensiva. Mas evidentemente o grande destaque da equipe até agora é James Rodríguez, um meia inteligente e que chega bem na área. O Uruguai tem força, mas precisará de mais inteligência (o que faltou à “Luisito”) e qualidade para superar os colombianos.

(só para registrar: Sobre Itália e Inglaterra, eliminados no “grupo da morte”, e da Costa do Marfim falaremos mais em outro texto…)

*****

holanda méxico copa 2014 bola paradaComo disse no texto anterior, gostei muito do time da França. Achei o time de Deschamps mais completo que o Chile e mesmo que a Holanda, que me convenceu mais justamente na partida contra os chilenos, onde foi mais completa em campo tanto no ataque quanto principalmente na defesa.

Porém, acho que os holandeses correm certo risco contra os mexicanos, que jogam sem muita responsabilidade e terão maciço apoio da torcida. São favoritos e Robben obviamente vem jogando muito, mas é um jogo complicado.

neymar copa 2014 bola paradaSobre Brasil x Chile: por mais que os chilenos tenham bom toque de bola e ofensividade, é o melhor adversário para o time de Felipão, que pode aproveitar a debilidade defensiva do time de Sampaoli. Sem dúvida que Paulinho vem mal e Fernandinho entrou bem, mas é bom lembrar que ele entrou em um jogo contra um time eliminado, com o Brasil ganhando. Mas pela temporada e pelo momento é justo que a troca seja feita. Porém o time brasileiro ainda não consegue reter a bola de uma maneira a evitar certos sustos. Caso avance depois do jogo de sábado, isso pode ser ainda mais necessário. Neymar fez um grande primeiro tempo, mas o time não pode (ou não poderia) depender apenas dele.

*****

Segue agora uma pequena galeria de fotos que bati ontem no Mineirão.

Share Button

PostHeaderIcon A Melhor Defesa é a Intensidade

Depois de uma semana de jogos da Copa do Mundo, finalmente vimos um time jogando prioritariamente na defesa. O Irã no jogo deste último sábado contra a Argentina, deu muito trabalho ao time portenho, jogando quase sempre com 9 atletas atrás da linha da bola. E ao dizer isso não quero fazer uma crítica ao time do Oriente Médio e sim ressaltar dois detalhes do futebol atual, sendo um desta Copa especificamente. messi copa 2014 argentina irã bola parada

O primeiro é o que eu chamo de “efeito estraga bolão”. Muitos jogos considerados fáceis acabam se tornando bem mais complicados do que o esperado. Passado o estranhamento inicial, temos de lembrar que o estilo de jogo de cada equipe atualmente é estudado de forma constante. Toda a comissão técnica iraniana sabia que os argentinos jogam com seu “quarteto mágico”, mas que em muitas ocasiões, sofre com a falta de um “quinto elemento”, alguém para tabelar e ajudar Messi a furar a defesa adversária, coisa que só aconteceu no finalzinho do jogo com um chute de longe. Isso depois do Irã chegar a acreditar que podia vencer a partida a partir da metade da segunda etapa e ainda ser prejudicado pela arbitragem com a não marcação de um pênalti a seu favor.

Mas o que quero ressaltar é que fica cada vez mais claro que você tem de ter um plano de jogo e contar com um time bem coordenado para poder ir longe em qualquer competição. Chile e Costa Rica são bons exemplos disso. Times que contam com bons trabalhos de seus treinadores e que, sem muito alarde, vieram para o Brasil com equipes muito bem armadas. E com isso é possível que as principais estrelas de cada equipe possam render mais, como acontece com Alexis Sanchez com os chilenos e com Campbell para os costa-riquenhos. Mas dessas duas equipes do continente americanos certamente falaremos mais no decorrer do torneio…

*****

alemanha gana copa 2014 bola paradaPor outro lado vejo o time da Alemanha, apontado por nós aqui do blog como principal favorito ao título, mostrando qualidade técnica, mas ainda não jogando com a intensidade que a Copa merece. A falta que Schweinsteiger faz ao time é bem clara, até porque, sem ele, o time perde em duas posições; no meio campo, pois fica sem volante que marca e chega na frente e na lateral, pois Lahm sai do lado do campo e vai para o meio, e até agora o treinador preferiu apenas colocar zagueiros improvisados pelas beiradas, fazendo com a defesa alemã padeça de uma certa falta de recuperação. Isso pode ser perigoso para o restante do torneio.

Penso já na frente pois acho que os germânicos vão se classificar junto dos Estados Unidos. O que não é difícil de prever já que os dois precisam apenas do empate para eliminarem Gana e Portugal. O que chama a atenção nesse grupo, voltando a parte de times bem armados, é que a seleção lusa é a pior das 4 no meu modo de ver. É um time muito estático, que obviamente depende demais de Cristiano Ronaldo, mas que não tem força no meio campo e ainda sofre com instabilidade na defesa. O time de Gana é mais fechado, mas tem mais opção de variação de jogo. estados unidos copa 2014 bola parada

Mas quem mais me surpreendeu foi o time estadunidense, mais uma vez pela intensidade de jogo que demonstra por toda a partida. É um time que não desiste e sempre joga com vontade de buscar o resultado. Padeceu, porém, da falta de experiência de um jogador que não prendeu a bola no ataque e possibilitou o empate de Portugal aos 49 do segundo tempo. Acho que não vai entrar prioritariamente para empatar com a Alemanha, mas evidentemente é o tipo de jogo que, faltando 10 minutos para acabar, caso esteja em igualdade, os dois clubes não vão correr riscos desnecessários.

*****
frança copa 2014 bola paradaFalei sobre intensidade, times armados, mas não discuto obviamente que um time que possui talento tem muito mais chance de vencer. A França, porém, não tem exatamente um fora de série como Messi ou Cristiano Ronaldo ou alguém bem decisivo como Neymar, Van Persie ou Thomas Muller. Ou ainda um expert em gols em Mundiais como Klose (que pode se isolar na liderança da artilharia mundial ainda nesta Copa). Mas o conjunto francês foi o mais coeso até agora dos que vi em campo. Uniu um ótimo toque de bola, com uma boa segurança na defesa e um ataque perigoso com o bom Benzema. Não acho que é um time para vencer agora, mas tem uma Euro logo ali em 2016 em casa. Até agora vem fazendo uma boa “preparação”, com boas possibilidades de obter bons frutos.

Share Button

PostHeaderIcon Vantagens e Desvantagens da Experiência

E a Espanha acabou mesmo sendo eliminada da Copa do Mundo de maneira rápida e surpreendente ainda na segunda partida da primeira fase. Muitos se apressam em decretar o fim do sistema tático que consagrou o Barcelona e mesmo a seleção desde pelo menos a Eurocopa de 2008. Alguns detratores do “tiki-taka” se vangloriam agora ao desprezar um esquema que sempre privilegia a posse de bola e o futebol bem jogado.

Evidentemente que, como todo e qualquer sistema tático, apresenta alguns defeitos, mas vejo que ele são muito mais de execução do que propriamente de ideias. A irritante obsessão de não entrar na área quando muitas vezes é possível chutar a gol é algo que pode ser adaptado quando você tem peças para tal. No caso específico da Espanha, não entendi o fato de David Villa não ter entrado em nenhum dos jogos da Copa, a não ser que tenha algum problema físico”. Sem dúvida é o melhor jogador de frente, entre os que foram convocados. A crítica à convocação de Del Bosque fica pelo esquecimento de Llorente, que fez boa temporada na Juventus. espanha chile copa 2014 bola parada

Outro possível problema do “jeito espanhol” de jogar é a falta de intensidade do meio campo, no estilo do Bayern de Munique e da Alemanha. A intensidade é importante, mas também entendo que você pode controlar a partida tendo a bola, não necessariamente exercendo velocidade em todos os momentos. Você impor seu jeito de jogar e fazer com que o outro adversário se sinta acuado, como o Barcelona dos melhores tempos fazia com seus oponentes. Mas para que isso aconteça é necessário que o meio-campo esteja compactado e forte, coisa que não acontecia na atual “Fúria”, com um Xavi em má fase e decadência física, além de Busquets e Xabi Alonso atuando perdidos e isolados na marcação.

Some-se a isso o fato de você perder a primeira partida em um torneio curto como a Copa, o que atrapalha praticamente qualquer time. Evidentemente que a Espanha terá de se reestruturar e mudar algumas peças, mas não acho que seja o fim definitivo de um ciclo e de uma forma de jogar. Com as peças certas e trabalho bem feito, os espanhóis podem voltar a incomodar. Material humano existe para isso, pois as categorias de base espanholas apresentam bons resultados recentemente.

*****

Enquanto isso Holanda e Chile passam para a fase do mata-mata merecidamente. Seleções que priorizam o ataque, mas que são um pouco vulneráveis na defesa. No entanto são equipes que possuem muita força no meio campo e na frente com bons jogadores. Robben pelo lado holandês e Aranguíz e Vidal pelo lado chileno, até agora, são os destaques destas equipes. No caso de algum confronto com o Brasil penso que o time de Felipão pode se aproveitar da ofensividade do adversário (seja ele qual for) já que em muitas ocasiões o time precisa enfrentar alguma equipe que ofereça espaço para poder jogar. Mas o jogo das oitavas não será fácil de toda maneira.

*****

suárez uruguai bola parada O Uruguai conseguiu reverter uma situação complicada no grupo D ao vencer a Inglaterra. Não foi um jogo tecnicamente brilhante, mas foi muito emocionante, vencido no melhor estilo do time uruguaio. Muita raça e força defensiva e o uso de uma dupla de ataque letal na frente. Cavani e Suárez formam, individualmente e no entrosamento, a melhor dupla de ataque da Copa e mais uma vez resolveram a partida. Muitas vezes solucionam partidas em que o esforçado meio campo uruguaio não consegue ajudar tanto quanto necessário. O problema é que, mesmo vencendo os ingleses, ainda não estão tranquilos na chave, devido a derrota no primeiro jogo. Mas depois de tantas vitórias arrancadas à força, não dá para duvidar desse grande time.

A Inglaterra se ressente de uma grande falta de talento na frente. Com exceção de Rooney, que finalmente fez seu primeiro gol em Copas, o time não tem um jogador de nível especial. Tem Sturridge que é bom jogador, mas é pouco. No meio o time se ressente de alguém que pare mais a bola e muitas vezes o próprio Rooney tem de se sacrificar. Pode até se classificar, mas me parece muito mais um time para o futuro do que para agora.

*****

Mudo um pouco o foco da coluna para fazer um breve registro sobre o título do San Antonio Spurs na NBA. Para quem gosta de basquete bem jogado o time de Gregg Popovich dá uma aula nesse quesito. É uma equipe que joga uma basquete solidário, em que não existe uma estrela única que toma as atenções, como é o caso do Miami Heat e seu ultramidiático LeBron James, que é muito bom, mas é extremamente endeusado (até penso em voltar nesse assunto em outra ocasião, sobre os “queridinhos” do esporte). Mas voltando ao San Antonio, para ver essa diversidade no time, basta observar que quem ganhou o prêmio de melhor jogador da final foi o não tão conhecido Kawhi Leonard, que inclusive marcou Lebron nas finais. san antonio spurs campeão 2014 bola parada

Mas sem dúvida os grandes destaques da conquista são os integrantes do “Big 3” da equipe; Tim Duncan, Tony Parker e Manu Ginóbili já estão certamente eternizados como 3 dos melhores jogadores de todos os tempos. Já mereciam ter vencido o título de 2013, quando perderam apenas na sétima partida para o mesmo Miami. Mas agora conseguiram a vingança com autoridade e competência. O mais incrível é que muitos acharam, antes da temporada começar, que o time estava envelhecido. Mas nesse caso a experiência só fez bem para essa equipe que já está na história.

Share Button

PostHeaderIcon Involução Brasileira

Tenho impressão que estou vendo uma Copa diferente. No primeiro jogo foi a questão da arbitragem. Mas o Felipão e os jogadores insistiram que houve o pênalti. No jogo com o México eles disseram que o time evoluiu. Mas não vi evolução alguma. Ao contrário, alguns jogadores tiveram rendimento inferior. Só a defesa foi mais segura. Só que isso ocorreu em função do México raramente entrar na área, preferindo os chutes longos.
thiago silva cartão
Não estou dizendo que o Brasil fez uma partida péssima. Só não foi bem. Se a gente considerar os melhores do Brasil no jogo, Luiz Gustavo e Thiago Silva, já dá pra entender parte do que aconteceu. No México o melhor foi o goleiro Ochoa, o que explica a outra parte da partida. Mas, se fosse fazer um Balanço Geral (ops!!), diria que o México foi levemente superior. Mas pouco agudo.

Os destaques negativos foram os centroavantes. O do México pouco fez. E os dois 9 brasileiros… Pífios! Acho que só a mulherada vibra com o Fred; mas não é pelo futebol. Já o Jô… Dá Dó!

Agora temos Camarões; e acho que o Brasil passa. Mas com dificuldade. O perigo é perder alguns jogadores pras Oitavas. Os 2 melhores da seleção, Neymar e Thiago, quase foram expulsos nos primeiros jogos. Se fossem… Se forem…

* * * * *

Não entendo o torcedor brasileiro. Tinha gente reclamando do goleiro mexicano fechar o gol. Ora, ele tá lá pra isso mesmo. Mas o povo fica esperando que o goleiro seja frangueiro, que o zagueiro falhe todo minuto, que o meia deles seja um pereba, que o 9 fure a bola… Já foi o tempo. Não tem mais bobo no futebol. Quer dizer, ainda tem; mas foi contratado pelo Botafogo. (hehehehe)
goleiro ochoa méxico
* * * * *

Agora a Copa na TV. Sou do tempo em que a Globo ficou marcada pela qualidade de seus profissionais. Podia-se criticar muita coisa da emissora, mas a técnica e o pessoal eram de primeira. Hoje o esporte da Globo está dominado por gente cuja única qualificação é ter jogado bola. Ou por alguns peixinhos. Então não adianta reclamar muito do Alex Escobar, do Ronaldo ou do Roberto Carlos. Mas eu reclamo, Só Pra Contrariar (ops!!²)

* * * * *

TV Fechada. O Sportv quis fazer um programa papo cabeça sobre futebol, o Extra Ordinários. Só vi os Ordinários, falando um monte de abobrinhas sem sentido. É um programa sobre o nada, um culto ao niilismo. Hubert, assim não dá, assim não pode! Nota 0!

Também tem o Madruga Sportv, com uma galera mais gente boa. Mas eles entendem mais de música e judô que de futebol. Teve um dia em que foram mostrar o aplicativo de futebol do canal. Uma das tabelas exibia as finalizações certas, 4 pra alguns jogadores. Aí um deles se espantou: “4? Mas o Van Persie e o Neymar só fizeram 2 gols, tem algo errado.” Então a “voz do além” soprou no ponto: “Finalização certa é aquela que vai no gol.” E por aí vão, uma patinada a cada 27 minutos.

Na Fox Sports não consigo assistir as transmissões chatinhas. Mas o debate que o Falcão apresenta de noite, focado na parte tática e técnica tá bem interessante. E o Falcão está bem na função de apresentador. Mas é uma exceção, não a regra.

Dependendo da partida, tipo na Argentina X Bósnia, dá pra botar na Fox Sports 2 e ouvir o Paulo Bonfá e sua senhora, Marília “do Dirceu” Ruiz. É um show de horror, mas é totalmente excelente.

No Esporte Interativo temos uma super Copa, a Copa no Videogame. Isso mesmo, a Copa comendo solta e eles no suntuoso estúdio de 2×2 jogando videogame. Igual esses garotos de condomínio que nunca jogaram bola, mas fazem mil gols no PS4.

Legal mesmo foi ver o Leonardo Baran num link via Skype, direto da Gran… Direto do apartamento dele. Agora sim!

Pra fechar a coluna vou pegar um gancho num comentário do Renan, onde ele reclamou de que muitos demonizam a FIFA. Bem, acho que ela faz por onde. Mas tenho que ser justo, a sua produção de programas, vídeos, aberturas e vinhetas é coisa de cinema. O Tironi (da ESPN) falou sobre isso e eu concordo. Leva nota 10!

Share Button
1 2 3 »

  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...