Arquivos
Busca
Nossa Newsletter
Bola Parada Feed

PostHeaderIcon Preferidos do Programador



A mídia esportiva também será assunto do Bola Parada. Motivos não faltam, vocês sabem. Nessa primeira coluna vou tratar de um dogma, uma verdade incontestável. Isso lá “pras negas” deles. Eu contesto sim! E estou falando da fixação da televisão nos 2 clubes de maior torcida do país.
Nada contra os clubes. A minha reclamação é com a televisão, principalmente. Contra os gênios que fazem a escala. Eles que, pra defender alguns pontos de audiência, optam, invariavelmente, pelos clubes com maior torcida. Essa escolha é praticamente uma justificativa, caso a audiência fique abaixo do esperado. Imagino um deles dizendo: “Botei o jogo do XXX, não sei como tivemos essa audiência”.
poltrona bola
Acontece que a teoria não se aplica com exatidão matemática. Nem sempre o clube com maior torcida rende mais audiência. É provável, mas não é garantido. Existem muitos outros fatores. Posso citar a importância do jogo, a situação do time no momento, a qualidade do futebol jogado, o nível do adversário, a frequência do time em TV aberta… Até mesmo o clima interfere no resultado da audiência. Sem esquecer que torcedores de outros times podem ver tal partida.
Mas meus argumentos não são teoria vazia. Os números evidenciam que tenho um pouco de razão. Vejam alguns casos:
1- Na quarta passada o jogo entre Cruzeiro e Flamengo, pela Copa do Brasil, rendeu 22 pontos de média, pra Globo. Isso no Rio.
2- Na quarta anterior, pelo Brasileirão, Atlético e Botafogo atingiu 23 pontos. Também no Rio e na Globo.
3- Luverdense X Corinthians, para São Paulo, deu míseros 20 pontos, na noite de quarta.

Alguém acha que o Flamengo tem menos torcida que o Botafogo? Como a torcida do Corinthians, sozinha, não deu mais de 20 pontos numa noite de meio de semana? As respostas são bem óbvias. O telespectador só vai ficar na poltrona se o jogo lhe interessar minimamente. Mesmo que seja o seu clube de coração. Ele é fiel ao time, não ao jogo que a televisão programa.
Duvido muito que algum dia as emissoras utilizem critérios mais amplos na hora de programar os jogos transmitidos. A escolha é sempre baseada no número de torcedores. Mesmo que eles tenham optado por ir ao cinema com a namorada.

Share Button

Uma Resposta para “Preferidos do Programador”

  • Alexandre Rodrigues Alves disse:

    É um comportamento comodista das emissoras, que gostam de fazer uma média com parte da torcida, esquecendo-se da rejeição que essa atitude de claramente privilegiar as transmissões de Flamengo e Corinthians causa com o restante dos torcedores. Nos outros países vemos uma certa mudança nos jogos noturnos ou da TV aberta. Na Itália, muitas vezes é exibido o clássico de Gênova (Sampdoria x Genoa) domingo à noite, no horário nobre, o que seria mais ou menos o mesmo de passar um GRE-NAL em rede nacional, coisa que deve ter acontecido pela última vez na semifinal do Brasileiro de 1988! Infelizmente também não vejo perspectiva de mudança a curto prazo, preferem privilegiar 2 em detrimento dos outros.


  • Enquete

    • Qual clube corre mais risco de rebaixamento?

      Veja Resultados

      Loading ... Loading ...